Cookies on the ehospice website

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. We also use cookies to ensure we show you advertising that is relevant to you. If you continue without changing your settings, we'll assume that you are happy to receive all cookies on the ehospice website. However, if you would like to, you can change your cookie settings at any time.
  • Children day care. Hospice Africa Uganda, criado em 1993, para levar cuidados paliativos para o país e incentivar o modelo em vários países africanos. A ideia é adaptar a filosofia do hospice para um contexto cultural e econômico de cada país. Os cuidados paliativos acontecem quando uma pessoa está muito doente e em um processo de doença que talvez não tenha cura. A ideia é fazer com que o paciente tenha qualidade de vida em qualquer condição e que não sinta dor. Que possa fazer a transição da vida para a morte de maneira digna e sem dor.
  • Nakiwala Halima, 31 anos, solteira, 1 filho, paciente HIV/câncer do HAU Com Josephine Nabitaka e Ekyampaire Doreck, vamos visitar Nakiwala Halima, 31 anos, que está em cuidados paliativos. A mãe, Kivumbi Amina, 55 anos, é sua cuidadora e nos recebe muito bem. Ela agradece nossa visita e elogia o trabalho do hospice, que além do suporte emocional, fornece os medicamentos para que ela não tenha dor. Podemos ver a morfina líquida na cômoda, ao lado da cama. Ao entrarmos no quarto, André sabe que teremos pouco tempo e começa a fotografar, apesar da situação ser difícil. Halima está magra e muito mal; ela tem HIV e desenvolveu um câncer na coluna, que dificulta sua locomoção e a deixa com muita dor. Halima tem um filho de 7 anos e não é casada. Sua mãe teve 8 filhos e perdeu 3 deles. Hoje, se dedica aos cuidados de Halima e da neta, que estava na escola no momento da visita. Quando chegamos, a mãe estava alimentando a filha. Ela está feliz em ver melhoras da filha, que agora está conseguindo se alimentar melhor e andar um pouco até o banheiro. O cuidado dessa mãe e o carinho com que cuida de Halima nos comove. Josephine e Doreck conversam com a mãe, que conta como está a filha nos últimos dias. Halima não consegue falar conosco. Ela entende nossa visita, mas está muito fraca. Seu olhar está distante. É como se estivesse longe de onde está seu corpo… Pensamos que talvez esteja mesmo perto da sua hora de partir e nos comovemos. Logo Halima se cansa e está na hora de partirmos. Na sala de visitas, fotos dos filhos de Amina. Dois deles, nos retratos, já se foram. Antes de partir, André tenta fazer uma foto da mãe e da filha (que é uma das melhores fotos do dia). Ele pensa em quantas fotos assim já fez para tantas pessoas que sabia, iam partir. Saimos de lá um pouco tristes, mas tocados com o carinho dessa mãe. Como disse o André para ela, queríamos ter uma mãe como Amina. Hospice Africa Uganda, criado em 1993, para levar cuidados paliativos para o país e incentivar o modelo em vários países africanos. A ideia é adaptar a filosofia do hospice para um contexto cultural e econômico de cada país. Os cuidados paliativos acontecem quando uma pessoa está muito doente e em um processo de doença que talvez não tenha cura. A ideia é fazer com que o paciente tenha qualidade de vida em qualquer condição e que não sinta dor. Que possa fazer a transição da vida para a morte de maneira digna e sem dor.

Most viewed articles